Um novo começo

Por um momento, é insuportável. Até que ela, enfim, abre os olhos.

Em volta, apenas a penumbra. Tão diferente, ela pensa, da luz insuportável que fazia seu corpo queimar até um momento atrás. Ela percebe seu corpo translúcido. A dor vai diminuindo, dissipando-se no nada à sua volta. Niege está morta.

– AAAAAAAHHHHHHHHH!!!!

– Ei, ei, ei. – vozes respondem ao grito ensurdecedor

– Mais uma escandalosa – diz uma voz esganiçada

– Odeio quando eles gritam – diz outra voz sem rosto

– Como se fosse adiantar alguma coisa.

Niege arregala os olhos. A surpresa cala sua boca, mas não faz o ódio sumir de seu rosto. Ela estende os braços etéreos, tateando em vão a escuridão. Nada. Risadas sem rosto a engolem. Continuar lendo

Anúncios